Quinta, 22 de Abril de 2021 20:00
27992035090
Cidades COVID-19

De mãos dadas para aliviar os impactos da pandemia

Governo do Estado, Tribunal de Contas e municípios tomam medidas para auxiliar famílias capixabas. Especialista diz que governos locais estão no caminho certo

02/04/2021 22h50 Atualizada há 3 semanas
32
Por: Daniele Bolonha
Foto: Hélio Filho/Secom
Foto: Hélio Filho/Secom

Na sexta-feira da semana passada (26/03), o governador Renato Casagrande anunciou um pacote de medidas do Programa ES Solidário para dar assistência à população mais necessitada no Espírito Santo nesse período de pandemia. A lista de ações é extensa, mas, entre todas, destaca-se o Cartão ES Solidário.

Inicialmente, o valor do auxílio destinado às famílias em situação de pobreza extrema era de R$ 450,00, divididos em três parcelas. Mas, na segunda (29), o governador anunciou um reajuste no valor do benefício: passou para R$ 600, graças a um repasse do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE) no valor de R$ 20 milhões referente à superávit financeiro do órgão. O anúncio foi feito ao lado do presidente do TCE, conselheiro Rodrigo Chamoun.

Antes do reajuste, o valor que seria investido seria de mais de R$ 31 milhões de recursos do Tesouro Estadual, beneficiando 70.282 famílias. Após o reajuste, a valor investido passou a ser de mais de R$ 52 milhões e serão contempladas 87.612 famílias capixabas. Foi uma união de forças, que vai beneficiar mais 17.330 famílias.

O que nessas páginas aparecem como números, na vida do cidadão aparece como alimento à mesa. "O aumento do desemprego, o aumento dos preços dos itens da cesta básica e a ausência do Auxilio Emergencial do governo federal, e que volta, agora, com um valor menor, são três itens que favorecem o empobrecimento da população durante a pandemia. Diante disso, além da prioridade do combate à doença, também é outra prioridade para os governos locais tentar minimizar o sofrimento da população menos favorecida, colocando comida na mesa das pessoas, ajudando na proteção social. Isso não acaba com o problema, mas minimiza os impactos", avalia o cientista social e bacharel em Filosofia, Paulo Brandão.

“Em uma crise, seja ela sanitária, seja econômica, sempre quem mais sofre são as pessoas mais vulneráveis, que ficam ainda mais empobrecidas e se tornam ainda mais vulneráveis. Nosso desafio sempre será, neste País tão desigual, enfrentar esse problema”, finalizou Renato Casagrande.

Municípios tomam medidas emergenciais 

Os municípios da Grande Vitória também têm adotado medidas para diminuir os impactos que a pandemia da Covid-19 tem causado. Em Vila Velha, por exemplo, a Prefeitura vai conceder uma bolsa de R$ 450 a mais de 51 mil alunos da rede municipal pelo programa Bolsa Aluno, durante três meses.

Serão pagos, mensalmente, R$ 150. De acordo com a Prefeitura de Vila Velha, a expectativa é que os cartões comecem a ser entregues na segunda quinzena de abril, já com o crédito. Os pais ou responsáveis receberão um cartão personalizado e o valor só poderá ser utilizado no comércio da cidade de Vila Velha. A medida vai injetar R$ 23 milhões no comércio da cidade.

Segundo o prefeito Arnaldinho Borgo, a medida é para incentivar o desempenho escolar e evitar a evasão. Para receber o benefício, é preciso que o aluno esteja regularmente matriculado na rede pública de ensino de Vila Velha e ter assiduidade nas atividades escolares. Os diretores das unidades acompanharão o desempenho dos estudantes e enviarão mensalmente relatório com assiduidade dos matriculados.

Prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo, com o cartão Bolsa Aluno / Foto: Prefeitura de Vila Velha

Já em Vitória, a prefeitura lançou o AME Vitória, que destinará, a partir da próxima semana, um auxílio emergencial de R$ 500,00, em duas parcelas mensais de R$ 250,00 cada, para pessoas em situação de vulnerabilidade social agravada desde 2020. Serão contempladas 2.328 famílias da capital inscritas no CadÚnico. A prefeitura lançou a campanha Vitória da Solidariedade, com o objetivo de arrecadar alimentos não perecíveis, álcool em gel, sabão e produtos de higiene para doar às famílias carentes do município não atendidas por programas sociais e que estão impossibilitadas de trabalhar por conta das restrições para combater a pandemia. A Prefeitura informa que as doações podem ser feitas a partir de segunda (05), no estacionamento da Prefeitura de Vitória, das 8 às 17 horas, no sistema drive-thru.

Em Cariacica, a Secretaria de Assistência Social realiza, junto às famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social, entrega de cestas básicas. Recentemente, a Prefeitura também lançou a campanha Cariacica Solidária para o recebimento de doações de cestas básicas, que também serão distribuídas a essas famílias. As doações estão sendo recebidas no Banco de Alimentos, em Rosa da Penha, de segunda a sexta, das 8 às 16 horas. Informações pelo telefone 27 99882-7564.

A Prefeitura da Serra informou que está disponibilizando o Kit Alimentação Escolar a todos os estudantes matriculados na rede municipal. Na primeira remessa foram distribuídos 65.847 kits, contendo, entre outros itens, feijão, arroz, leite, macarrão, óleo e biscoito. 

 

OUTRAS AÇÕES DO ES SOLIDÁRIO

Doação de cestas básicas para alunos da rede estadual, empreendedores da economia solidária e do artesanato;

Aquisição de alimentos da agricultura familiar;

Aporte financeiro extraordinário para entidades assistenciais;

Parcelamento das contas de água;

Abertura de cursos de capacitação e qualificação profissional;

Programa CNH Social 2021, que vai disponibilizar 8 mil carteiras de motorista para moradores de todo Estado.

Ao todo, o pacote de medidas de proteção social tem investimento estimado de R$ 70,86 milhões de recursos do Estado.

(Fonte: Governo do Estado)

 

NOVO AUXÍLIO EMERGENCIAL

Começa na terça (06) o pagamento da nova rodada do Auxílio Emergencial do governo federal. Ao todo, serão quatro parcelas pagas nos meses de abril, maio, junho e julho. Os valores variam entre R$ 150, R$ 250 e R$ 375, a depender do perfil da família. Os depósitos serão feitos em contas digitais na Caixa. O calendário de pagamento vai variar conforme a data de nascimento do beneficiário.

(Fonte: Agência Brasil)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.